Árvores Frutíferas

As espécies de árvores frutíferas escolhidas para a formação do pomar devem ser aquelas que melhor se adaptem às condições de clima e solo da região.

Dispomos das seguintes espécies:

 

Figo - Ficus carica

A figueira é uma árvore fácil de cultivar no pomar doméstico. Ela provê uma quantidade enorme de figos que podem ser consumidos maduros, in natura, ou mesmo verdes, em preparos diversos. Os figos verdes se prestam para geléias, doces em calda, figadas, figos desidratados tipo rami, cristalizados, licores, etc.

 

Pitanga e Mini Pitanga - Eugenia uniflora

A pitangueira é uma árvore ou arbusto frutífero e ornamental, nativo da mata atlântica e conhecido principalmente pelos frutos doces e perfumados que fazem parte da cultura dos brasileiros.O porte pode ser arbustivo, entre 2 a 4 metros de altura, ou arbóreo, chegando nestes casos entre 6 e 12 metros.

 

Fruta Do Conde - Annona squamosa L.

 A fruta pode ser chamada de pinha, fruta-do-conde, ata, pinheira, ateira ou quaresma. Deliciosa, faz parte da família Annonaceae e é uma opção perfeita para regiões de clima quente, uma vez que não suporta temperaturas muito baixas.

 

Ameixa Amarela - Nespereira - Eriobotrya japonica

Diferente das demais árvores frutíferas, suas flores aparecem no outono e início do inverno e seus frutos amadurecem no final do inverno e início da primavera. As flores têm cerca de 2 cm de diâmetro, são brancas, com cinco pétalas, produzidas em cachos com três a dez flores.

 

Coqueiro Anão - Cocos nucifera

O coqueiro é uma planta perene, uma palmeira de estipe liso que pode atingir até 25 m de altura e 30 a 50 cm de diâmetro. As folhas são largas e compridas. O fruto é uma noz grande com uma semente recoberta por uma casca dura. No interior da casca, encontra-se a amêndoa, que é a parte comestível, com cerca de 1cm de espessura e a cavidade cheia de líquido - a deliciosa água de coco! O período entre a formação do fruto até o amadurecimento é de cerca de 12 meses.

 

Goiabeira - Psidium guajava L.

A goiabeira apresenta tronco tortuoso, com casca lisa, que quando envelhece se desprende em finas lâminas de cor castanha. Suas folhas são elípticas, de coloração verde clara, pilosas quando jovens e com nervuras bem marcadas. As flores são axilares, hermafroditas, de coloração branca, com longos e numerosos estames. A floração ocorre na primavera, apenas nos ramos produzidos durante o ano corrente.

 

Jabuticabeira Hibrida e Sabará - Myrciaria cauliflora

A jabuticabeira é uma árvore nativa da Mata Atlântica, conhecidas por seus deliciosos frutos. Seu tronco é bastante ramificado e de casca lisa, que se renova anualmente após a frutificação.

 

Acerola - Malpighia emarginata

A acerola ou aceroleira é um arbusto ou arvoreta, frutífera e ornamental, cultivada em regiões tropicais de todo o mundo, principalmente por seus frutos altamente nutritivos. Seu tronco é ramificado desde à base, a copa é densa e o porte é pequeno, geralmente entre 3 e 5 metros de altura.

 

Graviola - Annona muricata L.

A graviola é uma árvore de pequeno porte (atinge de 4 a 6 metros de altura), originária das Antilhas e encontrada em quase todos os países tropicais, com folhas verdes brilhantes e flores amareladas, grandes e isoladas, que nascem no tronco e nos ramos.

 

Abacate - Persea americana

O abacate é o fruto do abacateiro, árvore frutífera de grande porte, que pode alcançar cerca 20 metros de altura. Seu tronco é pouco reto, atingindo 1 metro de diâmetro aos 30 anos. A casca do caule e ramos é acinzentada, espessa, suberosa e recortada.,

 

Seriguela - Spondias purpurea

A seriguela é uma árvore decídua e frutífera, da mesma família do caju. Ela é originária de regiões tropicais das Américas, e se tornou conhecida em diversas partes do mundo, como África, Índia e Filipinas. Seu caule é um tanto tortuoso e ramificado desde à base, conferindo-lhe o aspecto típico das árvores do cerrado e da caatinga. O porte é pequeno, geralmente não ultrapassando 7 metros de altura.

 

Romã - Punica granatum

A romãzeira é uma pequena árvore decídua. Ela cresce até cerca de 2,5 m de altura e dá flores laranjas no verão. A variedade anã – ou seja, a Punica granatum nana, é menor, atingindo cerca de 1 metro, e é mais apropriada para o cultivo em vasos.

 

Lichia - Litchi chinensis Sonn.

Suas árvores tem um porte grande, apesar dos pequenos frutos, e podem chegar a medir até 15 metros de altura. Os frutos surgem a partir de cachos, podendo ter aparência coliforme ou oval. Os mesmos possuem uma polpa com coloração branca e têm uma vantagem extra, já que são ricos em vitamina C.

 

Maria Cabeludinha - Myrciaria glazioviana

Arbusto nativo das serras litorâneas e restingas, com 2 a 4m de altura. Produz fruta saborosa, com casca amarela grossa, polpa translúcida e suculenta, doce e moderadamente ácida. Pode ser usada no paisagismo e por ter atrair abelhas, além de muitos pássaros e animais, e com crescimento rápido, é muito indicada na recuperação de áreas degradadas.

 

Amora - Morus nigra

Apesar de ser frutífera, a amoreira não deixa de ser ornamental. Sua copa é ampla, fornecendo sombra fresca no verão e permitindo a passagem de luz no inverno, com a queda das folhas. É perfeita para pequenos pomares domésticos, pois é rústica e não necessita de cuidados especiais para frutificar em abundância. O plantio dessa espécie só não é recomendado para arborização ao longo de ruas e avenidas, assim como estacionamentos, pois a queda do frutos e folhas suja os automóveis e o chão.

 

Maracujá - Passiflora edulis

O maracujazeiro é planta de clima quente e úmido medrando bem em regiões de clima tropical e subtropical; a planta não resiste à geadas notadamente o maracujá amarelo e não frutifica sob temperaturas baixas.

 

© 2017 - Flora Roseira Comercial LTDA.

Rua Augusto Pereira Coelho, S/N - CEP: 12580-000
Roseira-SP

12   3646-1160
12 99671-1556
12 99772-1160

Desenvolvimento e HospedagemCrie seu site conosco!